Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




10394536_279614012228107_7515248005136757746_n

Bem sei que esta imagem traduz com humor aquilo que se passa em muitas das famílias um pouco por todo o mundo, mas não consigo deixar de ficar incomodada com ela.

 

São as mães que monopolizam a esfera dos cuidados e assistência aos filhos? Ou, são os homens que se esquivam deste tipo de tarefas? Talvez as duas hipóteses sejam verdadeiras.

 

Muitas mulheres dominam a esfera da parentalidade, gerindo, executando e decidindo a maior parte dos assuntos a este respeito. Deixar o pai participar implica abdicar de poder e muitas mulheres não o querem fazer. Noutros casos, são os homens que não se sentem à-vontade neste tipo de domínios da vida. Têm medo de fazer errado ou simplesmente preferem usar o seu tempo de outras formas.

 

O que é certo é que a mudança está a acontecer a grande velocidade. Os estudos sobre a divisão do trabalho doméstico são unânimes a afirmar que é excatamente na esfera da parentalidade que os homens estão mais participativos. Cuidar dos filhos e passar tempo com eles são tarefas que muitos pais fazem tão bem ou melhor que as mães. E ainda bem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Estêvão a 13.10.2014 às 16:17

Boa tarde.
A mentalidade que tem de mudar não é só dos homens, mas também das mulheres e da própria sociedade.
Vejamos.
Quando há um divórcio, a custódia das crianças é, na maior parte dos casos, atribuída à mãe. Ora, num contexto dos homens terem uma acção participativa na criação dos filhos igual à da mulher, o sentido das decisões judiciais deveria tender para ser igual, não?
O que acontece também é que a maioria das mulheres consideram ser mais capazes do que os homens para educar os filhos. Provavelmente, percentagem igual à que considera que os homens são mais capazes para efectuar trabalhos manuais como reparações domésticas, cuidar do carro da família, ...
Imagem de perfil

De super mulher a 13.10.2014 às 16:49

Boa tarde Jorge,

Infelizmente tens toda a razão.
Mesmo em termos de licenças de parentalidade, um bom indicador de como a partilha dos cuidados é feita, os números não são nada animadores. E sim, muitas mulheres são conservadoras ou mesmo machistas em relação às questões de género.

As mudanças demoram tempo, mas estamos no bom caminho...

Obrigada pelo teu comentário!
Elisabete

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031